Dia do Meio Ambiente

e o que eu tenho a ver com isso?

Interessante como nós, humanos, temos o habito de falar de meio ambiente como se ele fosse uma coisa externa a nós, como se fosse apartado na nossa existência.

Acho que isso vem daquela ideia que se cultiva nas escolas, de mãe natureza. Ou talvez venha da nossa socialização cristã, que nos coloca no lugar de objeto dentro de um processo de criação que é externo a nós.

Talvez seja uma mistura dessas duas coisas, ou a soma de muitas outras ideias sobre o que é meio ambiente que precisam, claramente, de uma atualização.

Bem, pra começo de conversa, vamos então alinhar esse lugar em que nos colocamos.

Se meio ambiente é o conjunto das relações entre todas as coisas, vivas ou não, é certo dizer que meio ambiente é tudo. SIMPLESMENTE TUDO O QUE EXISTE!

Inclusive nós.

Pessoas, animais, arvores, prédios, postes, coronavirus, tomates, computadores. Tudo isso é meio ambiente.

Oras, então quando falamos em proteção ambiental, estamos falando essencialmente de criar condições para que a nossa própria vida seja possível.

Será que os negacionistas do clima têm algum fundamento para refutar o argumento de que meio ambiente é tudo o que existe e só por isso precisamos protege-lo?

Porque a bem da verdade, ainda que você não acredite que o clima está mudando por conta das ações do homem na Terra, ainda assim você consegue concordar comigo que enchentes, por exemplo, são fatos reais e concretos nas grandes cidades que afetam a vida humana, né?

São lados distantes de uma mesma discussão. Você pode achar que a catástrofe climática é um horizonte distante ou mesmo que ela jamais chegará.

Mas é fato inegável que viver numa sociedade complexa e mal estruturada tem consequências dramáticas num planeta que chove a beça em determinadas épocas do ano.

(em nome da democracia devo aceitar que existe gente que nega isso, mas sério?)

Bom, e daí que além das nossas ações individuais que repensem nosso consumo e a forma como nos relacionamos com o planeta, o que mais podemos fazer?

Se você é brasileiro, você foi instruído a vida inteira para ficar muito contrariado com o que eu vou dizer a seguir, mas eu vou dizer mesmo assim. O nome do blog já me justifica.

Bom, lá vai.

Precisamos urgentemente entender e aceitar que tudo o que nos diz respeito é POLÍTICO.

Prometo fazer um post só explicando exatamente o que quer dizer político, para você para de achar que isso só tem a ver com partidos políticos (e quem sabe, com sorte, ainda esquecer completamente essa história alienante de criminalização da política).

Tudo o que fazemos enquanto seres conviventes em sociedade é político, inclusive as escolhas de consumo que fazemos, se vamos comprar alimentos orgânicos ou não, se vamos reduzir consumo de carne ou se jogar na churrascada, não jogar lixo na rua, separar lixo reciclável, recusar embalagens plásticas, qual a qualidade dos moveis, dos eletrodomésticos, dos eletrônicos e das roupas que compramos.

isso é político e não tem a ver com partido político, né?

Muito bem. Daí a entender e aceitar isso passamos para o passo seguinte que é entender que existe uma ação individual que constrói, de verdade, um coletivo e define os rumos de quase tudo: NÃO ESCOLHER REPRESENTANTES QUE DEIXAM A BOIADA PASSAR.

Ricardo Salles desmata sua própria árvore de natal – revista piauí

Lamento dizer, mas se você, quando está fazendo uma escolha política ligada a um partido político e ao conceito mais comum de política que conhecemos, ou seja, escolhendo um representante nas eleições, precisamos entender que esse momento vai definir o que será construído no nosso espaço de existência enquanto seres pertencentes ao meio ambiente.

Em resumo, se você escolhe uma pessoa que sequer enxerga um povo originário como ser humano como representante, você está se comprometendo com um projeto que vai acabar com a sua própria vida.

Desculpe, mas não tem outra forma de dizer isso e, não, não estou sendo dramática.

Hoje, 05/06/2020, data em que destacamos a importância do meio ambiente para a continuidade da vida na Terra, o Brasil tem 1.473 mortos num intervalo de 24 horas.

Você pode achar que é uma coincidência ou que é uma associação equivocada. Mas não pode negar que estamos morrendo em meio a uma pandemia de um vírus que faz parte do meio ambiente também.

Enxergar o meio ambiente como algo externo à nós e a política como pertencente aos políticos nos trouxeram até aqui.

1,2 milhões de desempregados.

Mais de 1.400 mortos por dia.

Crescimento diário do desmatamento mesmo durante a pandemia.

Vírus mortal saindo dos cafundós do planeta para matar a gente.

Tá bem ruim né?

Então hoje eu só queria convidar vocês para se apropriar dos espaços que nos pertencem. Ninguém precisa ser cientista político nem ambientalista para saber o que é certo ou melhor para todos!

Vamos cuidar melhor do único planeta que temos porque, apesar dessa ideia super genial e atualizada de que resolver os problemas ambientais na Terra é conquistar o espaço e colonizar outros planetas, essa solução não é para nós, reles mortais sem capital. A privatização do espaço é para o 0,01% da população mundial que pode se dar ao luxo de sonhar em fugir da barbárie que o capital está deixando para nós.

Você acha que escolha política tem a ver com meio ambiente? Deixa sua opinião aqui nos comentários.

A gente se vê na próxima treta. Fiquem bem (se der).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s